LiveZilla Live Help

Página Inicial > Notícias

CNC divulga benefícios da JMJ no Rio de Janeiro

01/07/2013 00:19:24

Imagem: http://www.a12.com/jovensdemaria/?p=6650

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) divulgou relatório que mostra o quanto a Jornada Mundial da Juventude deverá ejetar na economia do Rio de Janeiro durante o dias da Jornada Mundial da Juventude.

O público esperado para a JMJ, que é de 2 milhões de acordo com o COL, Comitê Organizacional Local, deverá contribuir cerca de 11,4% (que corresponde a R$ 273,9 milhões) a mais do que o previsto para o mês de julho.

Segundo a CNC, a maior parte deste valor (cerca de R$ 100,7 milhões) se dará em gastos nos supermercados. Os setores de combustíveis e lubrificantes somam cerca de 28 milhões e o de vestuário e calçados, 26 milhões.

Os valores são estimados a partir dos gastos que peregrinos nacionais e internacionais terão durante a a JMJ e também dos próprios moradores do Rio, inclusive os que não participarão do encontro com o papa Francisco, mas que deverão aproveitar os 4 dias de feriado estabelecidos pela Prefeitura Municipal. A estimativa é que esse grupo tenha gastos principalmente, com combustível para sair da cidade.

O estudo não apontou os dados comércio varejista de outras regiões do Brasil que também deverá ser favorecido, uma vez que, muitos jovens que vêm para a JMJ, chegam uma semana antes da Jornada para a Semana Missionária, realizada em todas as arqui (dioceses) brasileiras. A rede hoteleira do Rio de Janeiro ainda não divulgou informações sobre número de vagas nos hotéis e faturamento do mês de julho.

É importante lembrar que outros investimentos na cidade do Rio de Janeiro ainda devem ser somados ao montante de benefícios para a cidade com a realização da Jornada Mundial da Juventude. Dentro das perspectivas dos investimentos,também deve-se levar em consideração as inúmeras parcerias para o legado social da JMJ, que inclui de responsabilidade ambiental à recuperação de jovens que fazem uso de drogas.

Ao responder sobre possíveis manifestações que podem acontecer durante a visita do Santo Padre, com reivindicações sobre custos para a realização da JMJ, Dom Orani disse em entrevista dada ao Portal G1, que manifestações são normais em todas os países. “Onde tem a visita do Santo Padre tem muitas manifestações. “Nesses momentos, as pessoas aproveitam para reivindicar tantas coisas. A gente sabe que vão ter gastos, por exemplo, mas não podemos nos fechar a investimentos. Todo grande evento exige gastos necessários para que tudo corra bem. As coisas vão acontecer normalmente não há nenhum tipo de conversa e possibilidade de se fazer diferente e mudar a data, isso não está cogitado”, concluiu.

Fonte: http://www.a12.com/jovensdemaria/?p=6650


Associação de Guias do Circuito Turístico 2016 - Todos os direitos reservados.
(12)9 9249 4699 [Claro] / (12)9 9656 5298 [Vivo] / (12)9 8896-5438 [Oi]
Desenvolvimento: