LiveZilla Live Help

Página Inicial > Notícias

A importância do guia de turismo como parceiro do viajante

08/04/2016 09:19:50


O Brasil possui centenas de destinos turísticos que podem encantar a diferentes perfis de visitantes: praias, serras, cachoeiras, cidades históricas, natureza exuberante e grandes centros culturais. O país contempla também uma diversidade temática que atende aos anseios daqueles que buscam o turismo de negócios, de gastronomia, de aventura, de arquitetura e até de arqueologia. E, em meio a toda essa diversidade de opções, há um personagem que pode dar um tempero especial a experiência do viajante – o guia turístico.

“O guia é um dos mais importantes elos da cadeia produtiva do turismo.  Cabe a ele enriquecer a experiência da viagem turística, atuando como anfitrião indispensável ao sucesso das relações que o turista-viajante mantém tanto com as pessoas quanto com o local visitado.  Ele auxilia na comunicação, na transmissão de informações e conhecimentos, na criação de um ambiente propício ao sucesso da visita ao destino turístico e, fundamentalmente, na provisão de segurança ao viajante”, destaca a Coordenadora-Geral de Cadastramento e Fiscalização no Turismo, do Ministério do Turismo, Tamara Galvão.

É ele quem traz para a experiência do turista as histórias, os personagens e as curiosidades que o visitante não encontra nos livros e nem poderia descobrir sozinho. “O guia de turismo é, antes de tudo, um apaixonado pela sua região. Ele é um embaixador, um anfitrião dos viajantes que chegam a sua cidade”, exalta o vice-presidente do Sindicato dos Guias de Turismo do Distrito Federal, José Pereira.

Paula Funchal trabalha como guia de turismo desde 2000. A paixão que sempre demonstrou ao apresentar a sua cidade para os visitantes conhecidos fez com partisse em busca de uma formação específica para realizar o seu cadastramento junto ao Ministério do Turismo e assim exercer devidamente a profissão em Brasília. Paula acredita que o turista tem muito a ganhar quando conhece um monumento na companhia de um guia bem preparado. “Até um bom “causo” contado por nós diante de um patrimônio, agrega valor ao patrimônio, qualifica o passeio do turista e torna a experiência inesquecível para ele”, assegura.

DENTRO DA LEI - É fundamental que o guia de turismo ofereça informações qualificadas sobre aspectos históricos, geográficos, culturais, além das curiosidades das vivências do lugar. Ele deve apresentar os melhores destinos e os melhores momentos para visitação, por meio das rotas mais seguras e mais ágeis para os turistas. Por isso é fundamental o visitante escolher bem quem será o guia da viagem.

“O guia de turismo é a única profissão do setor que é regulamentada por Lei. Exija que o guia apresente a credencial do Ministério do Turismo. Confira seu credenciamento no Cadastur. O verdadeiro guia atua dentro da legalidade. Não siga os falsos profissionais”, alerta a presidente da Federação Nacional dos Guias de Turismo, Irma Karla. Ela propõe que o viajante já inclua a contratação do guia de turismo no planejamento da viagem.

A legislação em vigor qualifica o guia de turismo como profissional cadastrado no Ministério do Turismo, cujas funções são as de acompanhar e orientar pessoas ou grupos de turistas ou viajantes, assim como transmitir-lhes informações, durante visitas, viagens ou deslocamentos no país ou no exterior.

Fonte: Agencia de Noticias do Turismo


Associação de Guias do Circuito Turístico 2016 - Todos os direitos reservados.
(12)9 9249 4699 [Claro] / (12)9 9656 5298 [Vivo] / (12)9 8896-5438 [Oi]
Desenvolvimento: